APEA

Associação Portuguesa de Entusiastas de Aviação
Data/Hora: domingo nov 17, 2019 5:20 am

Hora +01:00 UTC+1




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 
Autor Mensagem
MensagemEnviado: domingo jun 03, 2007 8:42 am 
Desligado
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 24, 2003 2:17 am
Mensagens: 882
Localização: Porto
O candidato do PSD à Câmara Municipal de Lisboa reiterou que seria um crime retirar o aeroporto da cidade e acusou o candidato António Costa de querer tirar o tema do aeroporto da agenda eleitoral. Fernando Negrão apresentou ontem a sua lista para as eleições.

No discurso de apresentação da sua lista à Câmara Municipal de Lisboa (CML), Fernando Negrão garantiu que vai insistir na questão do aeroporto “porque é crucial para o desenvolvimento de Lisboa e os lisboetas não podem perder esta estrutura”.

Naquela que Fernando Negrão definiu como uma eleição que vai ser disputada entre ele e o candidato do PS, o cabeça-de-lista do PSD afirmou que António Costa “é o candidato do Governo” e que o é também em relação ao aeroporto da Ota.
Fernando Negrão garantiu que se vai bater com o Governo “nesta e
noutras matérias” e defendeu que a Ota é um erro de do ponto de vista da engenharia, da política e da economia.
O candidato social-democrata à Câmara Municipal de Lisboa garantiu também que mantém a sua posição relativamente às salas de injecção assistida e que estas devem ser a última alternativa, respondendo assim a um pedido de esclarecimento do CDS/PP.
“Há um programa do executivo anterior que tem que ser reavaliado, mas considero que as salas de injecção não são necessárias porque existem outras alternativas”, garantiu Fernando Negrão, após a apresentação da sua lista.
Ontem durante a manhã Telmo Correia, candidato do CDS/PP à CML, desafiou o cabeça-de-lista do PSD a esclarecer a sua posição relativamente a este assunto devido ao facto de Sérgio Lipari, um dos candidatos a vereador da lista de Negrão, ter participado activamente enquanto vereador na presidência de Carmona Rodrigues na criação de instalações de consumo apoiado para a recuperação em Lisboa.
Confrontado com a acusação do CDS, Fernando Negrão afirmou que “não se devem confundir as coisas”, pois o projecto não previa salas de injecção assistida, mas sim “salas de assistência aos toxicodependentes”.
Apesar de não concordar com estes locais, o antigo presidente do Instituto da Droga e Toxicodependência (IDT) assegurou que todas as hipóteses serão estudadas e que está disposto a debater a criação de salas de injecção assistida desde que lhe provem que são a melhor alternativa. Fernando Negrão adiantou ainda que se deve apostar mais na prevenção.

IN: O Primeiro de Janeiro

_________________
Luis Lourenço
Sócio Nr. 075


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 

Hora +01:00 UTC+1


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 8 visitantes


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
cron
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal